Estes são os efeitos reais das bebidas açucaradas para a saúde

Este tipo de refrigerantes nunca gozaram de boa fama entre os especialistas em saúde e nutrição, mas, você sabe quais são os efeitos reais das bebidas açucaradas para a saúde? Está associada seu consumo a um maior risco de doenças como a obesidade e a diabetes, apesar de que os números continuam alzándolas entre os produtos alimentares mais vendidos. Seus supostos efeitos sobre a nossa saúde, analisados por vários estudos, não podem considerar-se em absoluto benéficos. Estudos afirmam que as bebidas açucaradas são as responsáveis pelo diabetes tipo 2 e obesidade. As consequências do abuso de bebidas açucaradas A controvérsia que rodeia as bebidas açucaradas deu lugar a uma infinidade de pesquisas e opiniões de natureza diferente. Podemos destacar o projecto levado a cabo em 2015 por uma equipa de cientistas da Universidade de Cambridge (Reino Unido), cujas conclusões foram publicadas na revista British Medical Journal. As mesmas situavam-se os refrigerantes açucarados e os sucos industrializados e artificiais como grandes responsáveis pelo desenvolvimento de diabetes tipo 2 e a obesidade, e estimaram que cerca de 13% do risco de desenvolver diabetes é dado pelo consumo desproporcional destas bebidas. Cabe destacar, também, o estudo "Sweetened beverage intake and risk of latent autoimmune diabetes in adults and type 2 diabetes", realizado em 2016 e publicado na revista European Journal of Endocrinology sobre os efeitos reais das bebidas açucaradas. De acordo com uma equipe de especialistas do Karolinska Institute, na Suécia, liderados pelo científica Josefin Löfvenborg, o consumo deste tipo de bebidas, mesmo sendo light, aumenta em até 21% as chances de sofrer em um futuro próximo diabetes tipo 2. Novo imposto para bebidas açucaradas Todos estes dados têm dado lugar a medidas extraordinárias, como o novo imposto para bebidas açucaradas, que entrou em vigor no passado dia 1 de maio, na Catalunha. O objetivo do mesmo é reduzir o consumo excessivo desses produtos, o que impõe uma taxa de 8 cêntimos para as bebidas que tenham entre 5 e 8 g por cada 100 ml, e de 12 cêntimos por litro para aquelas que incluam uma maior carga de açúcar. Os dados alarmantes sobre os efeitos reais das bebidas açucaradas para a saúde tem dado lugar a medidas extraordinárias, como o novo imposto para bebidas açucaradas, que entrou em vigor no passado dia 1 de maio, na Catalunha. O imposto, processada através da lei de acompanhamento dos Orçamentos 2017 da Autarquia, conta com um pagamento trimestral. Se aplica a bebidas açucaradas, como refrigerantes, sucos de frutas industrializados, bebidas desportivas, café, chá, leites adoçados, batidos, águas com sabores e bebidas vegetais. O Governo prevê arrecadar cerca 30,98 milhões de euros em 2017. A ocorrência deste imposto é incentivada pelas indicações da Organização Mundial de Saúde (OMS), que adverte sobre o risco que traz para a nossa saúde o consumo deste tipo de bebidas. De fato, "a OMS recomenda uma maior redução da ingestão de açúcares livres abaixo de 5% da ingestão total de energia", segundo seu site oficial. E é que, segundo os especialistas, as bebidas açucaradas têm importantes efeitos negativos sobre o nosso organismo. Por exemplo, como mencionado anteriormente, a tomada de uma ou duas bebidas açucaradas por dia pode aumentar em até 26% o risco de desenvolver diabetes tipo 2, segundo um estudo realizado pela American Diabetes Association. Além disso, favorece o acúmulo de gordura ao redor do fígado e da musculatura esquelética, além de um aumento de triglicérides no sangue. Por outro lado, o consumo freqüente dessas bebidas pode alterar o nosso sistema hormonal, devido a uma resina epoxídica chamada bisfenol A (BPA), presente em latas de refrigerantes. Além disso, alguns estudos relacionam o ácido fosfórico que contêm esses produtos, com a possibilidade de sofrer de deficiência renal. O que pensas sobre os efeitos reais das bebidas açucaradas para a saúde?, cuidais que são tão prejudiciais?